domingo, 4 de outubro de 2009

Desta vez, a minha causa: EU


"Quem luta por uma causa paga um preço. Quem está próximo sofre com ele."

Lembram-se desta minha mensagem?
Nunca a senti de forma tão intensa.
Foram 8 anos a lutar por uma causa que não considero de modo algum perdida.
Foram 8 anos de alegrias, tristezas e acima de tudo - aprendizagens.

Foram 8 anos incríveis!!!

No entanto, foram 8 anos de muito desgaste físico e principalmente emocional.
Horas de dedicação.
Noites mal dormidas.
Convívios familiares perdidos.
Saídas com os amigos dispensadas.
Tempo para mim própria ... esquecido.

Foi exactamente esse o preço que paguei, tal como quem me era próximo.

Agora que paro. Agora que faço uma pausa nessa luta (pelo menos quero que seja só uma pausa), vejo que o preço é ainda maior: a tristeza, a dor, as lágrimas.
O que compensa? A tentativa do re-equilíbrio físico e emocional, tão necessário.

O que ajuda? o apoio daqueles que também durante 8 anos pagaram o preço a meu lado.
Afinal ... os que antes se queixavam são agora os que me dão força para continuar a lutar por mais uma causa.
Desta vez a minha causa: EU

Obrigada.

5 comentários:

Esperança disse...

Foi com muita pena que recebi o teu comunicado...
Como sabes, entrei (na organização)numa fase muito difícil da minha vida...tornou-me muito mais sensível ao sofrimento dos outros ( o verdadeiro, não as mesquinhezes que às vezes confundimos com problemas...) e o voluntariado tem-me proporcionado essa possibilidade de dádiva ao outro que, porventura, é a única forma de lidar com a dor que me devasta a alma. Quando saio para o terreno sinto-me útil e... VIVA. Obrigada por isso!!

E, para mim, tu eras o rosto (da organização). De ti hei-de reter para sempre a enorme dedicação e empenho, a forte motivação, a grande vivacidade e dinamismo, a energia contagiante e um incontestável espírito de liderança. A instituição vai ficar muito mais pobre sem ti, acredita. E pronto, era isto que te queria dizer.

Desejo-te os maiores sucessos pessoais e profissionais.

enviado via email por: AG

Esperança disse...

"Antes de fazer diferença no mundo, devemos ser sinceros com nós mesmos, seguindo nossos princípios básicos, enfrentando nossos medos e acreditando numa ética universal. Assim são as pessoas que influenciam as outras pelo caráter."
Autor: Robert Quinn

enviado via email por RF

Maria Jorge disse...

Oi

Só agora é que tive oportunidade de ler o teu e-mail, e não queria acreditar no que estava a ler.
Não tivemos muito tempo juntas para nos conhecer, mas o que tivemos, deu para perceber a força, a coragem e a determinação que te acompanham, e não percebo como é possível que a Pessoa que dá a cara, veste a camisola, respira o projecto, derrepente....sai.
Tens razão numa coisa, este projecto não existiria se não houvesse voluntários, mas para que os haja é preciso que eles identifiquem e reconheçam a "Lider", de certo que estás consciente disto e de muito mais, não estou satisfeita com a tua saída. Este projecto deu um novo alento à minha vida, não só pelo que aprendo todos os dias quando saío para o terreno, mas pelas pessoas que nele estão envolvidas e o quanto dão de si.
Sinto que Médicos dos Mundo fica mais pobre, antes achava que uma só pessoa não fazia a diferênça, hoje sinto que cada pessoa tem a capacidade de fazer a diferênça e tu és uma delas.

DEUS QUER
O HOMEM SONHA
A OBRA NASCE

Por favor não deixes nunca de sonhar!

Um beijo
Maria Jorge Torres

Esperança disse...

Mais uma vez, aqui fica o meu MUITO OBRIGADA pelo apoio e força que me têm transmitido (pessoalmente e via mail)

Maria Jorge disse...

Oi

Só agora é que tive oportunidade de ler o teu e-mail, e não queria acreditar no que estava a ler.
Não tivemos muito tempo juntas para nos conhecer, mas o que tivemos, deu para perceber a força, a coragem e a determinação que te acompanham, e não percebo como é possível que a Pessoa que dá a cara, veste a camisola, respira o projecto, derrepente....sai.
Tens razão numa coisa, este projecto não existiria se não houvesse voluntários, mas para que os haja é preciso que eles identifiquem e reconheçam a "Lider", de certo que estás consciente disto e de muito mais, não estou satisfeita com a tua saída. Este projecto deu um novo alento à minha vida, não só pelo que aprendo todos os dias quando saío para o terreno, mas pelas pessoas que nele estão envolvidas e o quanto dão de si.
Sinto que Médicos dos Mundo fica mais pobre, antes achava que uma só pessoa não fazia a diferênça, hoje sinto que cada pessoa tem a capacidade de fazer a diferênça e tu és uma delas.

DEUS QUER
O HOMEM SONHA
A OBRA NASCE

Por favor não deixes nunca de sonhar!

Um beijo